Brasil tem recorde de praias e marinas premiadas com a Bandeira Azul em 2021


Regiões Sul, Sudeste e Nordeste contam com locais que possuem a certificação ambiental para a próxima temporada de verão

A praia do Patacho, em São Miguel dos Milagres (AL), foi uma das premiadas. – Foto: Marco Ankosqui/MTur

A temporada de verão de 2021/2022 no Brasil vai contar com recorde de praias e marinas premiadas com a Bandeira Azul, principal certificação internacional dedicada à gestão de praias, marinas e embarcações de turismo. O anúncio foi feito na sexta-feira (01) e confirma as indicações realizadas pelo júri nacional do programa, composto pelo Ministério do Turismo e outros órgãos do país, que recomendou 22 praias e 6 marinas. Em comparação à última temporada, o Brasil ampliou em 16% o número de locais com a certificação, quando 24 foram premiados.

Somando as praias e marinas, o país terá ao todo 28 locais premiados pela iniciativa, sendo 15 em Santa Catarina, 5 no Rio de Janeiro, 3 na Bahia e 3 em São Paulo, um em Alagoas e outra no Espírito Santo. A cerimônia de entrega das bandeiras está prevista para novembro, no início da temporada Bandeira Azul no hemisfério sul. Veja a lista abaixo.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o aumento no número de certificações vem para selar o compromisso do governo federal na preservação ambiental, principalmente da orla marítima brasileira. “Nós estamos empenhados em ofertar locais limpos, preservados e aptos para que os nossos turistas possam aproveitar o nosso litoral, que podemos considerar como um dos mais lindos do mundo. Vamos continuar trabalhando para que possamos aprimorar os nossos destinos para recebermos cada vez melhor o nosso turista”, pontuou.

Para se qualificar para o Bandeira Azul, uma série de critérios com foco em gestão ambiental, qualidade da água, educação ambiental, segurança e serviços, turismo sustentável e responsabilidade social devem ser atendidos, mantidos e comprovados anualmente. O principal objetivo do Programa é elevar o grau de participação e, consequentemente, de conscientização da sociedade, empresários do segmento náutico e gestores públicos quanto à necessidade de proteger os ambientes marinho/costeiro, incentivando a realização de ações que conduzam à resolução dos problemas existentes na busca da qualidade e proteção ambiental.

A coordenadora do Programa Bandeira Azul no Brasil, Leana Bernardi, destacou que a premiação vem para vencer os desafios encontrados nos últimos tempos. “Por conta da pandemia, houve dificuldade para alguns em realizar testes de balneabilidade da água e certas atividades relacionadas ao programa. No entanto, com a ajuda de nossos parceiros, todos os critérios foram cumpridos, ganhando reconhecimento do júri nacional e internacional”, concluiu.

Além do MTur, também fazem parte do Júri Nacional do Programa os ministérios da Educação e do Meio Ambiente, a Secretaria de Coordenação e Governança Patrimônio da União do Ministério da Economia, o Instituto Ambientes em Rede, a Associação Náutica Brasileira – ACATMAR, a Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro, a Fundação SOS Mata Atlântica, a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático e a Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente – ANAMMA . Anualmente, as entidades se reúnem para aferição do cumprimento dos critérios e deliberação sobre quais praias, marinas e embarcações serão submetidas ao Júri Internacional.
Bandeira Azul

O Programa Bandeira Azul promove o desenvolvimento sustentável em áreas de água doce e marinhas. O Programa desafia as autoridades locais e os gestores de praia a alcançarem altos padrões de qualidade em quatro temas: qualidade da água, gestão ambiental, educação ambiental e segurança. Ao longo dos anos, o Bandeira Azul tornou-se um rótulo ecológico altamente respeitado e reconhecido trabalhando para reunir os setores de turismo e meio ambiente de maneira local, regional e internacional.

O Programa Bandeira Azul foi criado pela FEE – Foundation for Environmental Education (www.fee.global), uma instituição internacional com diversos integrantes representando seu respectivo país. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o IAR – Instituto Ambientes em Rede (www.iarbrasil.org.br)

A praia do Patacho, em São Miguel dos Milagres – AL, foi uma das premiadas – Foto Marco Ankosqui-MTur

Praias premiadas na temporada 2021/2022:

Praia do Patacho, Porto de Pedras – AL
Praia da Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, Salvador – BA
Praia de Guarajuba, Camaçari – BA
Praia de Itacimirim, Camaçari – BA
Praia da Sereia, Vila Velha – ES
Praia do Sossego, Niterói – RJ
Prainha, Rio de Janeiro – RJ
Praia da Reserva, Rio de Janeiro – RJ
Praia do Peró, Cabo Frio – RJ
Praia Grande, Governador Celso Ramos – SC
Praia do Estaleiro, Balneário Camboriú – SC
Praia do Estaleirinho, Balneário Camboriú – SC
Praia de Piçarras – Balneário Piçarras – SC
Praia de Quatro Ilhas, Bombinhas – SC
Praia de Mariscal, Bombinhas – SC
Praia da Conceição, Bombinhas – SC
Prainha, São Francisco do Sul – SC
Praia do Forte, São Francisco do Sul – SC
Praia Grande, Penha – SC
Praia da Bacia da Vovó, Penha – SC
Praia da Saudade, Penha – SC
Praia do Tombo, Guarujá – SP

Marinas premiadas na temporada 2021/2022:

Marina Costabella, Angra dos Reis – RJ
Tedesco Marina – Balneário Camboriú – SC
Marina Itajaí, Itajaí – SC
Iate Clube de Santa Catarina (sede Centro), Florianópolis – SC
Marinas Nacionais, Guarujá – SP
Marina Kauai, Ubatuba – SP

Com informações do Ministério do Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.