Prefeitura pagou mais de R$ 22 milhões em internações no 1º semestre

A Secretaria Municipal de Saúde concluiu balanço semestral de internações nos dois hospitais que atendem usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). De janeiro a junho, portanto, foram atendidos 11.092 pacientes, sendo 6.061 na Santa Casa e 5.031 no Hospital dos Fornecedores de Cana (HFC). Do total, 5.947 exigiram intervenções cirúrgicas e custaram cerca de R$ 15 milhões. As demais, sem procedimentos cirúrgicos, despenderam R$ 7,5 milhões.
Em recursos, a Prefeitura pagou, no período, R$ 22,464 milhões somente nos Atendimentos de Internações Hospitalares (AIHs), sendo R$ 12,742 milhões à Santa Casa e mais R$ 9,722 milhões para o HFC, o que garantiu o atendimento de mais de 11 mil usuários, com ou sem procedimento cirúrgico.
O secretário de Saúde, Pedro Mello, disse que a rede municipal de saúde é complexa e também bastante completa, ofertando serviços de qualidade em quase todas as áreas médicas. Segundo ele, os pacientes do SUS dão entrada no sistema pelos prontos-socorros (UPAs) ou pela Rede de Atenção Básica (UBS, PSF e os CRABs). A partir daí recebem o tratamento médico necessário, e centenas deles são encaminhados para internações, resultando ou não em cirurgias.

Atendimentos – Balanço do 1º semestre
A Secretaria de Saúde fechou também balanço de atendimentos médicos, especiais, odontológicos, SAMU e outros. As internações hospitalares somaram 12.173 usuários, mais 1.081 pessoas submetidas a cirurgias eletivas no AME/Hospital Dia. Os atendimentos médicos na Atenção Básica somaram 171.732 e nas Urgência/Emergência/COT, mais 296.152.
Nos chamados procedimentos especiais, a rede pública realizou 779.775 exames laboratoriais, Raio-X, ultrassonografia, tomografias, mamografias etc. Na área odontológica, foram 246.248 atendimentos.
Confira abaixo:

Eleni Destro
Centro de Comunicação Social – Prefeitura de Piracicaba