Equilíbrio marca temporada do ECPA de Arrancada

Após as provas da segunda etapa do Campeonato ECPA de Arrancada, disputadas no dia 1ª de maio, no Autódromo do Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, em Piracicaba/SP, a 11ª temporada consecutiva do certame vem sendo marcada pela paridade entre os pilotos.

Com duas das cinco etapas programadas já tendo sido disputadas, a competição vem apresentando um forte equilíbrio entre os participantes. De todas as categorias em disputa, em apenas seis houve o mesmo vencedor nas etapas iniciais.

Arrancada 2 Esses resultados deixaram o campeonato, que é todo realizado no autódromo de Piracicaba, ainda mais indefinido, principalmente nas categorias em que a quantidade de competidores é maior.

“O equilíbrio surge em função do profissionalismo do esporte, que vai fazendo com que a diferença entre os pilotos vá diminuindo. Isso acontece em qualquer modalidade automobilística, é assim que há o crescimento e o público passa a se interessando cada vez mais pela disputa”, explica Daniella Giannetti, organizadora do maior certame do país em pista de 201 metros.

Prova disso é a categoria Dianteira Turbo C, em que os dois primeiros colocados estão empatados e o terceiro e quarto colocados, também estão e com apenas dois a menos. Nilton Alves Oliveira e Alexssandro Cecchini possuem 11 pontos. Já os xarás Thiago Barnabé e Thiago Cirillo Falh têm nove.

Situação parecida na Dianteira Turbo B, com Adriano Guizzardi Cordeiro e Rafael Souza Silva empatados na primeira colocação com 13 pontos. O terceiro colocado é Renato Carvalho Lima, com 11.

Nas duas categorias Desafios, a de 9 segundos e a de 8.5 segundos, que tem esse tempo mínimo como referência, o equilíbrio também impera. Na Desafio 9, Edgar Ferreira Nunes Junior e Robison Roberto Mai estão empatados com 12 pontos. Em terceiro, com uma vitória e oito pontos, aparece Thiago Torres.

Seis pilotos estão separados por apenas quatro pontos na Desafio 8,5. João Augusto Mellega Junior e Wyrllen Jamie da Silva lideram empatados com nove pontos. Cleber Willi Ferreira está isolado na terceira colocação com oito, bem como o quarto colocado Silvio Romano Viaro, que tem sete. Rodrigo Alexandro Pelissoni e Alexandre Vitor Trevisan vêm na sequencia com cinco pontos.

Com uma vitória e um segundo lugar para cada um, Cleiton Fernandes e Pedro Alexandre Nunes estão empatados na Turbo Traseira A com 14 pontos cada.

Somando 17 pontos, após duas vitórias nas duas etapas disputadas, Edvan Hilário de Meneses vem destoando dos demais na Dianteira Turbo A. Porém, o equilíbrio se mantém com os dois próximos colocados, que estão empatados Diego Kouroski e Alessandro Alves Silva estão com 10 pontos cada.

A vitória vale oito pontos e o recorde da categoria garante ao piloto um bônus de mais um ponto extra. “Conquistei duas vitórias nas duas provas iniciais e cravei um recorde, mas acho que isso vai contribuir para dificultar ainda mais a disputa. Além do mais, nada está definido, pois há mais três etapas”, disse o piloto.

Na Força Livre Dianteira a história é parecida. Com duas vitórias, André Minoru Matsutani lidera com 16 pontos. Em seguida vêm Alisson Raposso Maiello e João Roberto Tasso, com seis pontos cada um.

Próxima etapa
As provas da 3º etapas do Campeonato ECPA de Arrancada estão marcadas para os dias 1, 2 e 3 de julho.

Engenho da noticia