Engenho Central recebe Festival Afropira dias 19 e 20 de novembro

O Engenho Central sediará nos dias 19 e 20 de novembro, um dos maiores eventos da cultura-afro do interior paulista, a quinta edição do Festival Afropira. A programação conta com missa afro, música, brincadeiras infantis, artesanato, oficinas, exposições e outras atrações. A iniciativa tem apoio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo (SemacTur).

No domingo, 19, a partir das 12h, a programação contará com várias ações distribuídas nos espaços Erê, com atividades voltadas ao público infantil; Griô, com exposições e bate papo; Mestre Cosmo, com oficinas de capoeira; Baobá, com oficinas de samba rock, gafieira e samba de roda; e espaço Afrika Bambaataa de Hip Hop, com oficinas de grafite e DJ, apresentação dos grupos de dança de rua e break e balada black com DJ’s.

Na segunda-feira, 20, a população poderá prestigiar o bloco Afropira, o grupo Power of Dance, Batuque de Umbigada, Samba de Lenço, grupos de rap e samba, Maracatu e Baque Caipira, oficinas de maculelê, capoeira e percussão; espaço infantil com contação de histórias e apresentações do Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE), da Casa do Amor Fraterno e da Escola Catharina Casale Padovani; batalha de MC’s, apresentação de documentário, palestras; espaço Dandara com maquiagens, tranças, cortes artísticos, estética facial, unhas artísticas; oficina de amarrações; roda de conversa e apresentação de religiões.

Na data instituída como o Dia da Consciência Negra, 20, acontece também, às 9h30, a Missa Afro com a Pastoral Afro da Diocése de Piracicaba, solenidade com autoridades locais e homenagens aos formadores de cultura-afro nas comunidades. Os homenageados Franciane Aguiar, da Guarda Civil Municipal; Marcos Ferreira, da Educativa FM; José Roberto Ferraz, o Turico; Paulo César Ferraz, conhecido como meia noite; Maria Helena Farias, do Jardim Pacaembu; Isabel Cristina Farias, do Jardim Oriente; Ana Cláudia Américo dos Santos, em memória de Marisa Elvira Faganello; Flávio Puente Castilho, do restaurante Antares e Elisabete de Lima, da Ótica Golden Mix, receberão do vereador Marcos Abdala, placas comemorativas, conforme decreto 07/1999. Após as homenagens, haverá o lançamento do documentário “Da quebrada ao Centro: Patrimônio da Periferia”, de Rafael Bitencourt.

Para a secretária da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese, o Afropira é um instrumento de resgate das tradições, que fortalece laços e possibilita a compreensão da pluralidade cultural brasileira.

SERVIÇO – 5º Festival Afropira. No Engenho Central. Dia 19/11, das 12h às 22h e no dia 20/11, das 9h30 às 23h.

Programação:

Dia 19/11 – domingo

12h – Locução Elaine Teotônio e Marquinhos
14h – Grupo de Reggae com Bem Aventurados
15h – Intervenção Teatral com Giovani
18h – Grupo de samba com Samba do Bom e Astec/SP
21h30 – Porto Maracatu – Cortejo do Engenho à Rua do Porto, com Tony Azevedo

Espaço Erê (Infantil)
14h – Contação de histórias
14h às 18h – Pintura Afro Corporal
16h – Apresentações Bate Lata Afropira
17h – Oficina de Maracatu

Espaço Griô
12h – Exposição de fotos, vídeos e outros
16h – Bate papo com a Associação Astec/SP de samba Paulista – participação de grandes sambistas independentes do Estado de São Paulo

Espaço Mestre Cosmo (Capoeira)
14h – Oficina – Capoeira Show com Mestre Geninho
15h – Oficina – Grupo Quilombo Corumbataí com Mestre Nambu
16h – Oficina – Grupo Força e Magia com Professor Cicinho

Espaço Baobá
14h – Oficina de Samba Rock – Jean Bastos
16h – Oficina de Gafieira – Dedé
17h – Oficina Samba de Roda com Mestre Geninho

Espaço Afrika Bambaataa (Hip Hop)
12h – Oficina de Grafite
14h – Grupo Dança de Rua – Oscar Rosa
15h – Grupo de Break
17h – Oficina de DJ
19h às 22h – Balada Black com DJ’s

Dia 20/11 – segunda-feira

Barracão 14
9h30 – Missa Afro
10h – Homenagem da Câmara dos Vereadores de Piracicaba
11h – Lançamento do documentário Da quebrada ao Centro: Patrimônio Imaterial da Periferia, de Rafael Bitencourt

Palco externo
12h – Banda
15h – Bloco Afropira
16h – Grupo Power of Dance – Oscar
17h – Batuque de Umbigada – Casa de Batuqueiros, Andreia Martins
18h – Samba de Lenço
19h – Grupo de Rap – Airan o Turco
20h – Grupo de Samba e convidados – Elaine Teotônio, Juca Ferreira, Deni Libardi, Andreia Martins, D. Thereza Alves, Gustavo Penna e outros.
22h – Maracatu Baque Caipira – Cortejo do engenho à Rua do Porto

Espaço Mestre Cosmo (Capoeira)
14h – Oficina com o grupo Araxá – Mestre Adriano
15h – Puxada de Rede com Mestre Marquinho
16h – Oficina de Maculelê com professor Pastel
17h – Oficina de Capoeira Angola com Vaguinho e Mestre Zequinha
18h – Oficina grupo Cativeiro – Mestre Beto Lobo
19h – Oficina Império Vivo – Mestre Nego Duro

Espaço Baobá
14h – Oficina de Percussão com Welister Barbosa
17h – Samba de Lenço
18h30 – Batuque de Umbigada – Andreia Martins
20h – Maracatu – Tony Azevedo

Espaço Erê (Infantil)
14h às 18h – Pintura Afro Corporal
14h – Apresentações do Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE)
15h – Apresentações da Casa do Amor Fraterno
16h – Apresentação da Escola Catharina Casale Padovani
18h – Contação de História

Espaço Afrika Bambaataa (Hip Hop)
16h – Batalha de MC’s – Rinha do Beco

Espaço Griô
14h – Documentário “Da quebrada ao Centro: Patrimônio Imaterial da Periferia” – Rafael Bitencourt
15h – Palestra sobre a Lei 10.639/2003
16h – Griôs para contação de historia afro-brasileira

Espaço Dandara (Beleza)
14h às 20h – Maquiagens, tranças, cortes artísticos, estética facial, unhas artísticas, oficina de amarrações e palestras sobre cuidados com a pele e cabelos.

Espaço da fé
Roda de conversa e apresentações das religiões: Católica, Evangélica e Matriz Africana

Eleni Destro