Carnaval de protesto dos aposentados

Organizado pelo Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos em conjunto com a Força Sindical o samba veio em forma de protesto e se formou na Avenida Paulista uma grande escola de samba que tinha como enredo a inquietude de um povo preocupado com as reformas e com corrupção sistemática que assola o Brasil. Os manifestantes sairam as 9 horas na praça Osvaldo Cruz (próxima do Shopping Paulista e da estação Paraíso do Metrô e seguiu pela Avenida Paulista, até o vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp).
Piracicaba esteve representada pelos Sindicatos de Alimentação e dos Papeleiros
Veja como foi formada as alas do carnaval de protesto
1) COMISSÃO DE FRENTE (colete laranja): formada por lideranças sindicais.
2) ALA DOS DIREITOS E REIVINDICAÇÕES (colete amarelo): pela recomposição do poder de compra das aposentadorias, reajuste com aumento real para quem recebe acima do salário mínimo, abertura e transparência das contas da Previdência, isenção de IPTU para aposentados com baixa renda, entre outros.
3) ALA DA SAÚDE (colete branco): garantia de saúde pública gratuita e de qualidade, manutenção e ampliação da política de distribuição gratuita de remédios de uso contínuo, amparo aos cidadãos da terceira idade por meio de “Casas de Idosos”.
4) ENTERRO DA PREVIDÊNCIA (colete preto): Ala com 10 caixões simbolizando o sistema previdenciário, com os responsáveis em aprovar a Reforma nos termos propostos pelo governo.
5) BATERIA: Será composta por 50 ritmistas da escola de samba, que irão dar o ritmo da manifestação.
5) ALA DO CUSTO DE VIDA (colete vermelho): redução das taxas de juros, isenção do Imposto do Renda para aposentados, combate à inflação, que corrói ainda mais os benefícios já defasados ao longo dos anos, protesto contra o aumento abusivo do gás, energia elétrica, dos combustíveis e dos planos de saúde. O aposentado, para se sustentar, tem de sambar para sobreviver.
6) ALA DA INJUSTIÇA (colete ROXO): pelo direito à revisão do benefício (desaposentação) para quem aposentou, mas continua trabalhando e contribuindo, correção do FGTS, revisão do PIS, processo da revisão da poupança, recuperação do poder de compra e outros temas importantes, que estão travados no judiciário.
7) ALA FUTURO APOSENTADOS: O problema da Previdência Social não se restringe a aposentados e pensionistas, por isso uma ala com trabalhadores da ativa e de jovens que, agora sob as novas regras advindas da Reforma Trabalhista, encerrarão o ciclo laboral e terão de viver com aposentadorias.