Futebol europeu paralisado em meio à pandemia de coronavírus

Ligas de países como Itália, Inglaterra e França cancelam partidas até segunda ordem. Uefa também suspende torneios. Bundesliga adia jogos dos próximos dias, em sua primeira paralisação desde a Segunda Guerra Mundial.

Torcedores do lado de fora de estádio em Paris durante partida com portões fechados pela Liga dos Campeões

Em meio à pandemia de coronavírus, quase todas as ligas europeias decidiram suspender seus atuais torneios até segunda ordem. Nesta sexta-feira (13/03), a Bundesliga cancelou partidas programadas para os próximos dias, na primeira paralisação da liga alemã desde a Segunda Guerra Mundial.

O primeiro cancelamento na Alemanha atingiu o jogo entre o Werder Bremen e o Bayer Leverkusen, que deveria ocorrer com portões fechados na cidade de Bremen, sede do Werder, na próxima segunda-feira. A partida foi adiada devido a temores de que vários milhares de torcedores se reuníssem do lado de fora do estádio, explicou o prefeito Andreas Bovenschulte.

Mais tarde, a Liga Alemã de Futebol (DFL) anunciou o cancelamento das partidas marcadas para entre 13 e 15 de março, tanto da Bundesliga quanto da segunda divisão, que também ocorreriam sem público. O grupo recomenda ainda que os dois torneios sejam suspensos até 2 de abril, e informou que vai apresentar uma proposta aos clubes profissionais na próxima semana.

A União das Associações Europeias de Futebol (Uefa) decidiu adiar todas as competições da organização, incluindo os jogos da Liga dos Campeões e da Liga Europa marcados para a próxima semana. Os sorteios das quartas de final das duas principais competições de clubes da Europa, agendados para 20 de março, também foram suspensos.

Após uma reunião de emergência, a Premier League, da Inglaterra, reagiu aos testes positivos para coronavírus do técnico do Arsenal, Mikel Arteta, e do jogador Callum Hudson-Odoi, do Chelsea, cancelando os jogos até pelo menos 3 de abril.

“No dia de hoje, futebol e jogos de futebol não têm a mínima importância”, escreveu o técnico do Liverpool, o alemão Jürgen Klopp, numa carta endereçada à torcida. No texto, o ex-treinador do Borussia Dortmund ressaltou que “o futebol não é imune ao vírus”.

O Arsenal havia divulgado que “um número significativo de pessoas, incluindo toda a equipe e o conjunto de treinadores do primeiro time”, respeitará as medidas de quarentena necessárias.

Após a suspensão dos jogos da Premier League, o Aston Villa impressionou pela solidariedade ao anunciar a doação a instituições de caridade de 850 refeições que haviam sido preparadas e embaladas para o jogo contra o Chelsea, antes marcado para sábado e depois cancelado.
Deutsche Welle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.