Glossário de Pintura

A
ABNT – Sigla da Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Absorção – Capacidade de uma superfície absorver determinado produto.

Absorvedor de ultravioleta (UV) – Substância usada em algumas tintas para exterior que absorve a radiação ultravioleta (UV) do Sol, reduzindo seus efeitos nocivos sobre a tinta.

Acabamento – Última demão de tinta aplicada num trabalho de pintura.

Acetato de polivinila – Tipo de resina muito usado em tintas látex.

Acetinado – Acabamento com brilho entre semi-brilho e fosco.

Acrílico – Polímero sintético em tintas e seladores à base de água.

Aderência – Poder que um produto possui de fixar na superfície.

Adesão – Condição de uma tinta ou massa de permanecer fixa sobre a superfície depois de seca. A adesão é, provavelmente, a mais importante característica individual de uma tinta ou massa.

Aerossol (ou spray) – Recipiente contendo tinta pressurizada para pulverização. Geralmente esmaltes e vernizes são envasados em embalagens aerossol. O mesmo que spray.

Aglomerado (de madeira) – Placas de fibras de madeira prensada.

Aguarrás – Essência de terebintina, que pode ser utilizada como solvente ou como diluente.

Air Less – Sistema por pressão, com pistola específica e recipiente, servindo e facilitando a aplicação em exteriores e interiores de tinta à base de água. Diminui a perda de produto durante a aplicação e permite a obtenção de camadas mais espessas.

Alastramento – Facilidade da tinta em se espalhar pela superfície, melhorando o acabamento.

Alcalinidade – Sistema que possui ph > 7 e poder para hidrolizar compenentes sensíveis à mesma.

Algas – Grupo de vegetais unicelulares não florescentes, que vivem no fundo ou na superfície de águas salgadas e doces que contêm clorofila, mas não possuem caules, raízes, folhas e tecidos vasculares como as plantas terrestres.

Algicida – Agente químico, normalmente presente em tintas ou selantes para exteriores, que evita o crescimento de algas na superfície onde é aplicado.

Alquídica – Resina sintética usada em tintas à base de óleo. É obtida pela reação de um óleo secante com um material resinoso duro.

Alvenaria – Construção feita com cimento, argamassa, pedras, tijolos e estuque.

Análogas – Similares, idênticas.

Argamassa – Mistura de um aglutinantes (cimento) com areia, cal e água, usada no assentamento de alvenaria, tijolos, ladrilhos e no revestimento de parede.

Argila – Mineral branco usado como carga — geralmente em tintas para interiores.

Ataque alcalino – Condição que ocorre quando a alcalinidade da alvenaria fresca provoca a deterioração do ligante de uma tinta, com perda de cor e degradação geral do filme. Geralmente ocorre com tintas de látex vinílico ou com tintas a óleo aplicadas em superfícies de alvenaria com menos de um ano.

Atritos – Fricção entre dois corpos.
B
Bandeja – Utensílio de pintura utilizado para passar e retirar o excesso de tinta no rolo.

Bastão de espuma – Espuma extrudada geralmente colocada em juntas com profundidade acima de 12,5 mm para preencher o espaço antes de ser aplicado o selador. Possuem aplicadores cujo diâmetros varia de 3 a 20 mm.

Biocida – Aditivo formulado para evitar que as bactérias deteriorem a tinta ou a massa durante a armazenagem ou para impedir o crescimento de fungos sobre a tinta aplicada.

Bolor – Grupos de seres vivos vegetais, que proliferem em condições favoráveis, principalmente em climas quentes, úmidos, mal ventilados ou mal iluminados. Podem também serem chamados de fungos.

Brilho – Grau de reflexão de uma tinta. Tintas foscas não têm brilho, ao contrário das tintas de alto brilho.

Broxa – Pincel grande e arredondado, de pêlos ordinários, empregado em caiação e outros tipos de pintura mais rústica.
C
Caiação – Pintura feita com cal.

Calcinação – Deterioração da superfície de uma tinta em exteriores pela ação das intempéries, resultando numa superfície desbotada coberta de um pó esbranquiçado. A calcinação ocorre quando o ligante é degradado por condições ambientais adversas. Deve ser removida antes de repintar.

Carbonato de cálcio – Mineral (giz) usado como carga em tintas ou seladores.

Carepa de laminação – Termo que se refere à combinação de sujeira e ferrugem sobre a superfície de um metal ferroso.

Carga (ou extensor) – Um pigmento barato, de baixa cobertura, que é acrescentado aos pigmentos coloridos e de alto poder de cobertura, proporcionando massa à tinta. Influi positiva ou negativamente em muitas de suas propriedades. Algumas cargas comuns são caulim, carbonato de cálcio e sílica.

Chumbo – Metal mole, maleável que no passado era usado como pigmento branco.

Círculo de Cores – Desenho circular com segmentos em forma de cunha de diferentes cores específicas; usado na decoração.

Coalescente – Aditivo utilizado na tinta, durante o processo de fabricação, que tem por finalidade auxiliar na formação do filme.

Cobertura – Refere-se não apenas à opacidade do filme, mas também à sua espessura e nivelamento. Deve-se levar em conta o tipo de aplicação (pincel, rolo, revólver, etc.).

Coesa – Íntegra, firme.

Combustibilidade – Capacidade de uma substância incendiar-se, tendo ponto de combustão uma temperatura igual ou superior a 37,5o C.

Combustível – Qualquer líquido com ponto de combustão igual ou superior a 37,5o C.

Compensado – Termo genérico para painéis fabricados com fibras de madeira prensada. Usado em revestimento de exteriores.

Composto de serragem – Material feito à base de pó de madeira e utilizado no acabamento de pisos.

Conservante – Substância usada para impedir o crescimento de microorganismos numa base orgânica. Também é um aditivo usado em tintas látex para impedir sua deterioração.

Consistência – Viscosidade ou facilidade de aplicação de uma tinta.

Contrastante – Idéia de oposto, diferente.

Contraste – Diferença.

Cor – Sensação que a luz provoca no órgão da vista humana. Depende primordialmente do comprimento da onda para que sua tonalidade seja definida.

Corante – Concentrado, na forma líquida ou em pó, adicionado à tinta para se obter uma determinada cor.

Cores análogas – No Círculo de Cores diz-se das cores que estão próximas uma da outra.

Cores complementares – No Círculo de Cores diz-se das cores que estão diretamente opostas.

Cores contrastantes – Diz-se das cores que estão separadas por pelo menos outras três no Círculo de Cores.

Cores neutras – Denominação geral para cores que geralmente combinam com outras. Ex. branco, bege e o cinza.

Cores personalizadas – Cores especiais feitas pela adição de corantes à tinta ou pela mistura de tintas de diferentes cores. Permite ao revendedor obter uma cor escolhida pelo cliente.

Cores primárias – Cores que não podem ser produzidas pela mistura de duas outras cores. São elas o vermelho, o amarelo e o azul.

Cores secundárias – Cores formadas pela mistura de duas cores primárias. São elas o laranja, o verde e o violeta.

Corpo – Espessura com que uma tinta tende a ser aplicada ao se usar a técnica normal de aplicação.

Corrosão – Reação entre o oxigênio do ar, a umidade e o metal. Quando essa reação ocorre com o ferro, é denominada ferrugem.

Cowles – Equipamento utilizado para misturar e dispersar os pigmentos e cargas num meio líquido durante a pré-mistura.

Craquelê – Rachadura do esmalte da porcelana, ou do verniz, ou da pintura a óleo, por contração ou dilatação do substrato, formando um entrelaçamento irregular de fendas muito finas.

Crateras – Mascas que aparecem no filme da tinta, geramente quanto não se empregam aditivos ou sinais por má preparação da superfície.

Cromática – Analogia a cores.

Cromatismo (valor cromático)

  1. Base de uma cor, por exemplo, que faz com que ela seja verde ou vermelha.
  2. Variações de tonalidade para uma mesma cor.

Cura – Tempo final da secagem e formação do filme da tinta, onde ela atinge a sua dureza final e resistência as intemperies.
D
Demão – Unidade utilizada para identificar o número de camadas de tinta numa pintura.

Desagregado – Descascado; destacado; solto.

Desagregamento – Destacamento da pintura da superfície.

Desbotamento – Perda gradual da cor de uma tinta, geralmente causada pela exposição à luz, calor ou intempéries.

Descamação – É o destacamento da tinta, em escamas, de uma superfície, resultante da perda de adesão e integridade do filme. A descamação pode ser entre camadas ou até o substrato.

Descoramento – Perda de cor, geralmente devida à exposição à luz solar.

Desengraxante (Desengordurante) – Solvente ou composto para remover óleos, gorduras ou graxa de um substrato.

Destilado de petróleo – Solventes de hidrocarboneto líquido (como aguarrás).

Diluente – Líquido adicionado a uma tinta para reduzir a sua viscosidade. Um diluente não é necessariamente um solvente para o ligante.

Dióxido de titânio – Pigmento branco, caro, de alta opacidade, usado como pigmento principal tanto em tintas látex como à base de solventes.

Dispersor – Equipamento utilizado na fabricação de tintas. Tem a finalidade de dispersar os pigmentos durante a pré-mistura. O cowles é um tipo de dispersor.

Display – Mostruário; apresentação visual.

Durabilidade – Grau de resistência de uma tinta ou massa aos efeitos destrutivos do ambiente ao qual está exposta, especialmente intempéries. O termo também se refere à resistência à abrasão em tintas para interiores.

Dureza – Grau de resistência à pressão de um material sem que fique deformado ou riscado.
E
Eflorescência – Migração de sais da parte interna de um substrato para a superfície.

Elasticidade – Capacidade da tinta ou massa de expandir-se e contrair-se com o substrato, sem sofrer danos ou mudanças no seu aspecto. A expansão e contração geralmente são causadas por variações de temperatura e umidade.

Emenda – Área na qual um revestimento de pintura encontra outro recém-pintado: Um bom trabalho de pintura não deixa que essa junção fique visível.

Empolamento – Formação de bolhas na película de tinta.

Emulsão – Mistura (geralmente leitosa) na qual um líquido é disperso (mas não dissolvido) em outro.

Envernizar – Passar uma fina camada de verniz.

Escorrer – Movimento descendente de tinta ou verniz causado por excesso de tinta, ajuntamento de tinta em irregularidades da superfície ou alastramento excessivo.

Escovação – Limpeza de uma superfície com uma escova.

Espátula – Ferramenta usada aplicar e alisar massas na superfície a ser pintada.

Espectofotômetro – É um aparelho que lê e decodifica a cor de uma amostra. Esse aparelho mede a absorção/reflexão de uma radiação.

Espessante – Ativo utilizado para deixar a tinta com a viscosidade adequada.

Espessura de filme úmido – Espessura de uma tinta ou verniz recém-aplicados.

Espessura do filme – Espessura de uma tinta ou verniz.

Esponjamento – Técnica decorativa de pintura que consiste em acrescentar ou retirar tinta usando para isso uma esponja.

Estabilidade – Capacidade que o produto possui de se manter uniforme em sua aparência e desempenho.

Estêncil – Técnica decorativa de pintura baseada na repetição de padrões feitos em moldes vazados

Estireno-butadieno – Látex sintético similar à borracha sintética. É usado em alguns tipos de tintas à base de água.

Exaustão – Retirada das partículas suspensas no ar por sucção.
F
Facilidade de aplicação – Características de uma tinta ou massa que facilitam a sua aplicação, por exemplo, ausência de respingos, bom nivelamento e bom tempo de abertura.

Ferroso – Diz-se do metal que contém ferro e está sujeito à corrosão.

Filme de Tinta – Película formada após a secagem da tinta e o revestimento respectivo.

Flash – Brilho ou cor irregulares resultantes de um substrato não selado ou temperaturas muito altas ou muito baixas durante a secagem.

Flexibilidade – Grau em que um revestimento ou selador pode se conformar ao movimento do substrato, após a secagem, sem apresentar defeitos.

Fluon – Pigmento inerte orgânico branco, antiaderente que aumente a capacidade deslizante da superfície.

Formação de filme – Capacidade da tinta de formar uma película contínua e seca. Numa tinta látex, esse processo é resultado da evaporação da água e da aglomeração das partículas do ligante.

Fosfato de trisódio – Composto para limpeza à base de material alcalino. Por conter fosfato, seu uso é controlado em certas áreas geográficas.

Fosqueante (ou lixador líquido) – Produto químico líquido usado para eliminar o brilho de uma superfície pintada, tornando-a ligeiramente áspera, o que proporciona melhor adesão à tinta a ser aplicada em seguida.

Fundo – A primeira camada de tinta aplicada num sistema de pintura. Muitos fundos são desenvolvidos para proporcionar uma adesão adequada entre a superfície e as camadas seguintes. A maioria dos fundos contém algum pigmento, alguns dão uniformidade ao acabamento, alguns impedem a corrosão do substrato e alguns impedem o desbotamento do acabamento.

Fundo selador – Tipo de fundo que elimina ou reduz a penetração da camada superior no substrato.

Fungicida – Produto químico adicionado a tintas e seladores, que impede o crescimento de fungos sobre a superfície pintada.

Fungo ou mofo ou bolor – Formação orgânica preta ou acinzentada que pode aparecer na superfície de uma tinta ou selador, principalmente em áreas úmidas.
G
Galvanizado – Diz-se da uma peça metálica que recebeu uma camada de zinco ou outro metal, que a tornou mais resistente à corrosão.

Gama – Opções; variações.

Gesso – Sulfato de cálcio natural usado como carga em tintas e na fabricação de placas.

Goma laca – Resina de cor alaranjada, solúvel em álcool, usada como selador e acabamento para pisos e fundos à base de álcool.

Grana – Unidade utilizada para identificar a textura das lixas.

Gretar – Rachar como terra seca sob o efeito de sol muito forte.
H
Homogênea – Igual; uniforme.
I
Impermeabilizante – Substância que não se deixa atravessar por fluidos, especialmente pela água. Utilizado para impedir que a umidade do substrato atinja a superfície.

Impermeabilizar – Tornar impermeável, que não deixa atravessar fluídos, especialmente água.

Inalação – Absorção de vapores pelas vias respiratórias.

Incidência – Ocorrência.

Incinerar – Queimar até reduzir às cinzas.

Inertes – Diz-se da substância que não é facilmente modificada por ação química.

Inflamável – Que pega fogo.

Ingerir – Engolir.

Inibidor de corrosão – Material usado para prevenir a oxidação (corrosão ou ferrugem) de metais. Pode ser um revestimento aplicado sobre a superfície, um fundo, aditivo ou pigmento.

Inorgânico – Material que não é animal ou vegetal. Por exemplo, minerais e sais.

Insolúvel – Que não se pode dissolver.

Intempéries – Ações promovidas pelo tempo (ex.: chuvas, sol, ventos, maresia), que provoca deteriorização das películas de tinta.

ISO – International Organization for Stardization, ou seja: Organização Internacional de Normatização.
J
Junta – Intervalo ou espaço entre dois materiais de construção que se encontram. Ex. dois azulejos ou uma banheira e a parede do banheiro.
L
Laca – Revestimento à base de material termoplástico sintético dissolvido em solvente orgânico. Seca pela evaporação do solvente.

Látex – Dispersão fina de resina sólida em meio aquoso. Também usado para descrever tintas diluídas com água.

Lavabilidade – A capacidade de uma tinta resistir à limpeza com agentes químicos de uso doméstico.

Levantamento de brilho – Formação de áreas brilhantes sobre uma superfície pintada como resultado da lavagem ou abrasão.

Levantamento de veio – Inchaço e surgimento de fibras curtas e retorcidas na madeira, causado pela absorção de um líquido, em geral a água.

Ligante – Nas tintas e seladores é o componente que une as partículas de pigmento, formando um filme uniforme, contínuo e favorecendo sua adesão ao substrato. A natureza e a quantidade do ligante determinam, a maioria das propriedades de desempenho das tintas (lavabilidade, resistência, adesão, retenção de cor e durabilidade) e dos seladores (durabilidade, adesão e flexibilidade em baixas temperaturas).

Livre de aderência – Estágio na secagem de uma tinta no qual esta não é mais pegajosa.

Livre de pó – Estágio na secagem de uma tinta no qual as partículas de pó no ar não aderem sobre a tinta.

Lixador líquido – Produto químico usado para tirar o brilho de uma superfície pintada para melhorar sua adesão a outra demão de tinta.

Lixamento – Acabamento usado em paredes ou superfícies texturizadas. Também é usado na preparação de superfície a ser pintada ou envernizada.
M
Madeiras duras – São madeiras provenientes de árvores de crescimento mais lento. São mais resistentes, mais pesadas, mais bonitas e mais caras.

Madeiras moles (ou leves) – São madeiras provenientes de árvores de crescimento mais rápido. São menos resistentes, menos pesadas, menos bonitas e mais baratas.

Marmorização – Técnica de pintura decorativa que imita os veios do mármore.

Massa – Termo genérico para compostos destinados a preencher trincas, emendas e juntas. Depois de seco, podem ser lixados e pintados. A massa não resiste a muita movimentação no substrato.

Massa corrida – Massa muito maleável usada para formar uma superfície contínua entre duas peças ou para reparar furos, rachaduras ou outros defeitos. Depois de aplicada, ela é lixada antes de receber uma camada de pintura.

Massa de enchimento – Material espesso usado para nivelar superfícies de alvenaria muito ásperas. É, geralmente, aplicado com pincel e, depois, pintado.

Metal mole – Designação geral para os Compostos de chumbo, que, no passado, eram usados como pigmento branco.

Microbicida – Aditivo utilizado para combater e prevenir a formação e proliferação de fungos, mofo, bactérias, em uma pintura na preservação do produto na embalagem.

Mofo – Similar a bolor.

Monocromático – Utilização de uma única cor e seus diversos tons.
N
Nafta – Solvente destilado do petróleo usado por pintores profissionais para limpeza e para afinar tintas à base de solventes.

Não voláteis – Componentes sólidos de uma tinta, constituída de ligante e pigmento. É a parte da tinta que permanece sobre a superfície depois da secagem.

Napa – Fibras na cobertura de um rolo de pintura.

Nata – Camada que se forma na superfície de uma tinta ou selador armazenados, devido à exposição ao ar.

Nivelamento – Capacidade de uma tinta de formar um filme uniforme, sem marcas de pincel. Tintas látex de alta qualidade geralmente têm nivelamento superior.
O
Óleo de linhaça – Óleo secante obtido do linho. É o óleo mais usado na indústria de tintas, principalmente em tintas domésticas e acabamentos para madeira.

Óleo de tungue – Óleo de secagem rápida obtido da noz do tungue, também chamado de óleo de madeira chinesa. Geralmente usado em acabamentos finos de madeira.

Óleo vegetal – Óleo obtido de sementes e nozes de vegetais.

Opacidade – Capacidade de impedir a passagem da luz. Uma tinta com alta opacidade encobre completamente o substrato.

Orgânico – Refere-se a substâncias derivadas de seres vivos e cuja estrutura molecular contém carbono.

Oxidação – Reação química ao oxigênio. Por exemplo, a secagem de óleos em tintas à base de óleo ou o enferrujamento de ferro ou aço.
P
Permeável – Que permite a passagem do vapor de água sem danos.

Pigmentos – São partículas sólidas, totalmente insolúveis no veículo, utilizadas para conferir cor, cobertura e poder de enchimento na formulação de tintas e complementos.

Pigmentos Inorgânicos – Classe de pigmentos que apresentam uma predominância de elementos metálicos na sua composição.

Pigmentos Orgânicos – Classe de pigmentos que apresentam uma predominância de carbono na sua composição, com exceção dos compostos derivados do gás carbônico (carbonatos) e do pigmento “negro de fumo”, que apesar de ser 100% carbono, é classificado como pigmento inorgânico.

Pincel – Objeto constituído de um tufo de pêlos ou de fibras fixado na extremidade dum cabo, e que se usa para aplicar tintas, verniz, cola, etc.

Pintabilidade – Facilidade de aplicação. A tinta deve espalhar-se com facilidade, sem resistir ao deslizamento do pincel ou rolo.

Pintura com esponja – Técnica de pintura em interiores na qual esponjas naturais são usadas para aplicar a última demão de tinta.

Poder de cobertura – Capacidade da tinta de encobrir uma superfície sobre a qual foi aplicada. O poder de cobertura vem do pigmento da tinta e depende da espessura da camada aplicada e do nivelamento.

Poeirentas – Que possuem pó.

Polímero – Material semelhante ao plástico produzido a partir de monômeros que, por sua vez, foram produzidos de álcoois e produtos petroquímicos. Alguns polímeros são usados como tinta látex e ligantes de seladores. As partículas de polímero do ligante são pequenas e suspensas em água. A mistura dessas partículas e água é conhecida por emulsão ou “látex”.

Ponto de combustão – A menor temperatura na qual os vapores de um líquido podem pegar fogo.

Ponto de condensação – Temperatura na qual o vapor de umidade do ar começa a condensar.

Poroso – Que possui poros.

Primer – Denominação utilizada para definir o produto aplicado geramente antes da tinta de acabamento, que tem por finalidade, uniformizar a absorção e dar proteção contra a corrosão.

Pulverização – Método de aplicação no qual a tinta é aplicada sob pressão. Tipos específicos de equipamento de pulverização são: aerossol, air less e ar comprimido.

PVA – Sigla em inglês para Acetato de polivinil. Ligante usado em tintas à base de água.

PVC – Sigla em inglês para Concentração de Pigmento por Volume. Relação do volume de pigmento com o volume total de material não volátil (i.e., pigmento mais ligante). O valor, geralmente, é expresso em percentagem. Valores mais altos (40 a 75%) estão associados a tintas foscas e valores mais baixos (10 a 25%) a tintas brilhantes e semibrilhantes.
R
Rachadura – Formação de trincas numa película seca de tinta ou verniz, geralmente como resultado do envelhecimento ou de movimentos do substrato.

Radiação ultravioleta (UV) – A parte do espectro solar que causa danos aos revestimentos e à superfície de madeira não protegida.

Reboco – Argamassa de cal, cimento e areia, que se aplica em uma parede embocada, afim de prepará-la para o revestimento.

Recortar – Pintar uma superfície adjacente a outra que não deve ser pintada. Exemplo: pintar a moldura de uma janela, mas não os vidros.

Reflectância – Relação entre a luz que incide sobre uma superfície e a quantidade de luz por ela refletida.

Remoção – Retirar; fazer desaparecer.

Removedor – Preparado, geralmente líquido, para tirar manchas do soalho, de roupas, etc., ou remover verniz, esmalte, tinta de uma superfície.

Rendimento – Grau de cobertura, geralmente expresso em m2/litro. O rendimento real varia com o método de aplicação, porosidade do substrato, etc. e com a natureza da tinta.

Repelentes de água – Acabamentos incolores para exteriores especialmente formulados para fazer com que a água forme gotículas sobre a superfície, reduzindo a sua penetração no substrato.

Resíduos – Restos; sobras.

Resina – Material natural ou sintético utilizado como ligante numa tinta ou selador. O termo é usado geralmente para ligantes de tintas à base de óleo ou látex, como “resina alquídica” ou “resina acrílica”.

Resinoso – Que possui uma resina.

Resistência a abrasão – Capacidade de uma tinta resistir quando esfregada com escova, esponja ou pano e sabão abrasivo.

Resistência a aderência – Capacidade de uma tinta resistir à adesão sobre si mesma quando usada em duas superfícies que entram em contato, por exemplo, porta e batente.

Resistência a algas – Capacidade de uma tinta resistir ao crescimento de algas na sua superfície.

Resistência a corrosão – Capacidade de uma substância resistir à deterioração provocada pela reação química com o meio externo.

Resistência a fungos – Capacidade de uma tinta ou massa resistir ao crescimento de fungos sobre a sua superfície.

Resistência a intempéries – Capacidade de uma tinta resistir aos efeitos de chuva, vento, sol e variações de temperatura, mantendo seu aspecto e integridade.

Resistência a manchas – Capacidade de uma tinta resistir a manchas.

Resistência a marcas – Capacidade de uma tinta resistir a marcas de pressão sobre a sua superfície.

Resistência a umidade – Capacidade de uma tinta resistir ao empolamento ou outros danos causados por umidade.

Resistência química – Capacidade de uma tinta resistir ao ataque de agentes químicos.

Respingo – Gotas de tinta que espirram do rolo quando uma tinta está sendo aplicada.

Respirar – Deixar passar a umidade do substrato através do filme seco.

Retenção de brilho – Capacidade de uma tinta conservar o brilho. Aplica-se geralmente em tintas para exteriores.

Retenção de cor – Capacidade de uma tinta conservar a sua cor original e resistir ao desbotamento. Esse termo é geralmente aplicado a tintas para exteriores.

Retoque – Aplicação de tinta em pequenas áreas para corrigir falhas, marcas, arranhões ou locais em que a cobertura foi deteriorada, para restaurar o acabamento.

Revestimento – Tinta, corante, verniz, laca ou outro acabamento que proporciona uma camada protetora e/ou decorativa.

Rolo – Cilindro sustentado por duas hastes que se ligam a um cabo usado para pintura principalmente de parede. O cilindro é revestido de espuma ou lã de carneiro.
S
Sangramento – Migração de material do substrato, provocando manchas da tinta. Ocorre quando o tanino que se encontra em certos tipos de madeira (como cedro) atravessa o filme e mancha a tinta.

Saponificação – Reação que ocorre entre uma superfície com alcalinidade alta e a umidade, afetando o filme da tinta à base de resina alquídica.

Secagem – Quando ocorre a formação de película da tinta. Não deve ser tão rápida nem tão pouco lenta. Deve permitir o espalhamento e os repasses uniformes.

Seco ao toque – Estágio da secagem no qual o filme já endureceu o suficiente para poder ser tocado levemente sem que a tinta adira ao dedo.

Seco para lixar – Estágio da secagem no qual um filme pode ser lixado sem que a tinta empaste excessivamente a lixa.

Seco para repintar – Estágio da secagem do filme no qual uma segunda demão pode ser aplicada sem prejudicar a camada anterior.

Sedimentação – A parte sólida da tinta que se acumula no fundo da embalagem devido a um longo tempo de armazenamento.

Selador – Revestimento líquido que sela madeira, gesso, etc. e impede a absorção da tinta ou do verniz. Os seladores podem ser transparentes e também funcionar como fundos.

Selador acrílico siliconizado – Semelhante a um selador acrílico, mas que contém em sua composição, pequenas quantidades, um silano o que melhora sua adesão sobre vidro e alumínio na presença de umidade.

Selar – Deixar a superfície com a mesma absorção, diminuir a absorção da tinta pela superfície.

Silano – Substância da família dos silicones adicionada a seladores para melhorar sua adesão sobre vidro e alumínio na presença de umidade.

Sílica – Pigmento feito de areia de quartzo moída. É usado como uma carga de reforço para tintas, proporciona uniformidade de brilho e tem bom poder para reduzir o brilho.

Silicone – Produto usado na fabricação de ligantes caracterizados por boa resistência ao calor, repelência de água e resistência química. Ingrediente-chave em seladores e na formulação de vários anti-espumantes para tintas látex.

Silthane – Aditivo bicomponente (poliuretano + silicone) que melhora as características físicas da tinta (maior lavabilidade, melhor acabamento e alastramento).

Sintético – Diz-se do material que é produzido em laboratório.

Sistema Tintométrico – É um sistema computadorizado, capaz de produzir infinitas combinações de cores em questão de minutos.

Sólidos – Material não volátil na composição de um revestimento ou selador. Depois da secagem da tinta constituem a filme seco. Os sólidos são compostos principalmente pelos pigmentos e ligantes.

Sólidos por volume – Relação em o volume de componentes sólidos (pigmento e ligante) de uma tinta pelo seu volume total. É expresso em percentagem. Sólidos por volume altos proporcionam um filme mais espesso, resultando em melhor cobertura e durabilidade. Uma tinta a óleo de primeira linha tem de 45 a 65 % de sólidos por volume, uma tinta látex de 35 a 45 % e um selador acrílico de primeira qualidade entre 70 a 80%.

Solúvel em água – Capacidade de uma tinta diluir-se em água ou em uma mistura de água e solvente.

Solvente – São líquidos voláteis, cujas principais funções são: facilitar a formulação, conferir viscosidade adequada para aplicação da tinta e contribuir para o nivelamento e secagem.

Subsequente – Que segue imediatamente a outro no tempo ou lugar; imediato.

Substrato – Qualquer superfície sobre a qual é aplicado um revestimento.

Subtom – Cor de intensidade limitada que empresta caráter à cor dominante do acabamento.

T
Talco – Carga branca á base de silicato de magnésio usada em tintas.

Taxa de cobertura – Relação entre volume de tinta e área coberta. Geralmente vem indicada na embalagem e depende da forma de aplicação, da porosidade do substrato bem como do tipo de cobertura.

Tempo de secagem – Intervalo de tempo entre a aplicação da tinta e sua completa secagem.

Terebentina – Um óleo destilado do pinheiro, incolor e volátil. Antigamente usado como solvente para limpeza, mas que hoje foi substituído por solventes à base de álcool.

Textura – Superfície ou acabamento com massa que resulta em relevos; tipo de superfície.

Thinner – Líquido que, junto com o ligante, forma o veículo da tinta.

Tingidores opacos – Tingidores que obscurecem a cor e o grão natural dos veios da madeira, mas ainda permitem que se veja sua textura.

Tingidores semi-transparentes – Tingidores que alteram a cor natural da madeira, mas ainda permitem que se veja seus veios e textura.

Tinta – É uma composição química pigmentada, que após a aplicação se converte em um revestimento decorativo dando às superfícies, acabamento, resistência e durabilidade.

Tinta à base de água – Tinta fabricada com látex acrílico, vinílico ou de outros tipos, e solúvel em água. Seca mais rapidamente que tintas a óleo, possui pouco odor, alguma permeabilidade ao vapor d’água e é fácil de limpar.

Tinta à base de óleo (ou tinta a óleo) – Tintas feitas com um óleo secante, como linhaça ou soja, como ligante, e aguarrás como solvente. Geralmente formam filmes duros, mas demoram mais para secar do que tintas látex.

Tinta alumínio – Tinta, geralmente à base de solvente, contendo partículas de alumínio que fornecem um acabamento metálico.

Tinta anticorrosiva – Tinta desenvolvida para reduzir a corrosão quando aplicada diretamente sobre metal.

Tinta anti-cracas – Tinta especialmente formulada para superfícies como cascos de barcos e decks. Evita a adesão e o crescimento de plantas e animais marinhos.

Tinta elástica – Tinta de nova geração (também chamada de tinta elastomérica para parede) que, quando adequadamente aplicada, acompanha o movimento das rachaduras, permanecendo intacta.

Tinta fosca – Tinta com pouco ou nenhum brilho. Usada principalmente em paredes interiores, forros e áreas de paredes externas.

Tinta látex – Tinta à base de água feita com um ligante sintético, como acrílico, vinil acrílico, terpolímero vinílico ou estireno acrílico. Seca rapidamente e é fácil de limpar com água.

Tonalidade – Subgrupo de uma cor.

Toxicidade – Qualidade da substância que é venenoso ou nocivo à saúde.

Transferência – É a capacidade que a tinta possui de passar do equipamento em que está sendo aplicada para a superfície.

Transparente – Qualidade do material que permite a passagem da luz.

Trincamento – Pequenas fissuras sobre a superfície da tinta. Ocorre quando a tinta perde a elasticidade.

Trincha – Espécie de pincel largo.
U
Uniformidade – Igualdade.

Uniformizar – Igualar, tornar semelhante.

Uretana – Tipo de ligante usado em revestimentos, caracterizado pela excelente flexibilidade e resistência química.
V
Valor cromático – É a base de uma cor, responsável pelo seu cromatismo. Todos os verdes têm o mesmo valor cromático, que é o do verde.

Valor tonal – Grau de intensidade de uma cor que varia em diversas tonalidades, partindo do claro ao escuro.

Vedante de trincas – Pasta usada para reparar trincas, fendas e outros defeitos ou para alisar as juntas entre paredes.

Veículo – Componente de um processo, normalmente um polímero ou similar.

Veio – Direção, tamanho, disposição e aparência das fibras na madeira ou em entalhes.

Verniz – Composição líquida que se converte em filme sólido e transparente depois de aplicado numa camada fina.

Verniz colorido – Verniz ao qual é adicionado um corante transparente. Geralmente tem menor poder de penetração que o verniz natural.

Verniz de poliuretano – Revestimento transparente à base de uma resina alquídica modificada.

Verniz marítimo – Verniz exterior com boa resistência à água e às intempéries. O nome deriva de seu uso original em navios.

Viscosidade – Grau de fluidez de uma tinta.

Viscoso – Espesso, de alta resistência à fluir.

Visual Color System – Visualização de sistemas de cores aplicadas em um ambiente.

VOC – Componente orgânico volátil. Qualquer composto de carbono que evapora sob condições-padrão de teste. Essencialmente, todos os solventes de tintas, exceto água, são classificados como VOCs. Algumas agências governamentais estão começando a limitar a quantidade de VOCs permitida nas tintas por causa de seus efeitos sobre o meio ambiente e a saúde.

Volátil – Que sofre evaporação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.